O que fala ao coração #9

By Andreia Morais - maio 11, 2014


«A minha ideia é que há música no ar, há música à nossa volta, o mundo está cheio de música e cada um tira para si simplesmente aquela de que precisa», Edward Elgar


Não passo um dia sem ouvir música. Esta semana (e excecionalmente ao Domingo), como vem sendo hábito, continuamos em bom Português. E no masculino. O artista escolhido dispensa apresentações porque o seu nome é conhecido de várias gerações. Com mais ou com menos jeito para cantar, não há nenhuma que não saiba pelo menos uma música sua de cor. «O pai do Rock Português», como foi apelidado, ainda tem muitos truques na manga. É dos bons. E talvez seja o responsável por eu gostar assim tanto de música.
 
«Nasce em Lisboa, em 1957, e aos três meses de idade muda-se com a família para o Porto. Aos seis anos (1963) inicia-se na harmónica. Com quinze anos (1972), influenciado pelos blues e por nomes como Eric Clapton, Bob Dylan e B.B. King, começa a tocar guitarra. Forma a sua primeira banda – "Magara Blues Band" – com Mano Zé no baixo e Manfred Minneman no piano, e actuam aos fins-de-semana em bares e casa de amigos. Canta em inglês. Em 1976, conhece Carlos Tê, de quem se tornará grande amigo. Encontra aquele que viria a ser o autor das letras da maior parte das suas composições e o seu grande parceiro de trabalho ao longo dos anos.
A sua mãe envia duas cassetes com músicas do filho e letras de Carlos Tê, em inglês, para a editora Valentim de Carvalho, que as acolhe com grande entusiasmo. Desafiam-no a cantar em português. Vem a Lisboa com dois inéditos "Bucólica" e "Chico Fininho", este último com música e letra de Carlos Tê. A reacção é de tal forma entusiasta que em Novembro de 1979 assina contrato com esta editora.
Em Abril de 1980 entra em estúdio, acompanhado pela "Banda Sonora" - Zé Nabo no baixo e Ramon Galarza na bateria, e grava o seu primeiro álbum. "Ar de Rock" é um verdadeiro estrondo no meio musical português. O êxito do álbum de estreia leva-o a participar nos concertos de nomes famosos como Steve Harley e Police. No concerto dos Police, actua com a Banda Sonora na primeira parte perante um Estádio do Restelo com lotação esgotada. É recebido pelo público com um calor que, nessa altura, só os estrangeiros tinham nos concertos rock em Portugal. Todo esse êxito e reconhecimento valem-lhe os dois primeiros prémios da sua carreira: um Sete de Ouro na categoria "Revelação do Ano" e outro pelo "Melhor Álbum do Ano".
Em 1981 edita o single "Um Café e um Bagaço" e compõe "Rock dos Bons Malandros" para a adaptação cinematográfica da Crónica dos Bons Malandros. Edita, em 1982, o tão aguardado segundo álbum: "Fora de Moda". A Banda Sonora sofre mudanças – Mano Zé é o novo baixista e António Pinho Vargas entra para as teclas. Mudanças que se viriam a repetir nos anos/discos seguintes. Em 1983 é tempo para um novo álbum de originais. "Guardador de Margens" é apresentado ao vivo em Junho e editado em Novembro. É a consagração da dupla Rui Veloso / Carlos Tê. Novo disco de Ouro na sua carreira e mais um Sete de Ouro pelo "Melhor Álbum do Ano" (...)»

O número de álbuns não para de aumentar assim como os prémios que lhes estão associados. De facto, a diferença que conseguiu implementar com o seu estilo é de uma qualidade extrema, que além de o ter colocado num lugar de destaque também abriu portas para que novos artistas se pudessem aventurar neste mundo incerto, mas igualmente recompensador quando se ama o que se faz. Não é difícil perceber sobre quem falo, mas para o caso de restarem dúvidas a escolha desta semana é nada mais nada menos do que... Rui Veloso.

Cresci a ouvi-lo, por isso sempre o considerei o melhor dos melhores. É por pessoas como ele que gosto tanto de música. É por artistas como aquele que se tornou que aprendi a admirar tanto a música que se faz cá, porque temos talento, só precisamos de oportunidades. A sua voz inconfundível não deixa ninguém indiferente. E o seu estilo próprio, cheio de carisma, versátil e em constante evolução é um exemplo para quem o acompanha. Admiro-lhe tudo: o talento, a capacidade de superação, a vontade de continuar, a energia, o saber olhar para lá do horizonte, o querer fazer sempre mais. Admiro-lhe tudo, porque o ouço desde que me lembro que sou gente. Porque sempre me surpreendeu. Porque é mesmo o melhor.

Devia ser fácil falar sobre as pessoas que admiramos. Devia, mas acho que é precisamente o oposto. Faltam -nos as palavras, que nos parecem fugir por entre os dedos. Falta-nos a capacidade de definir tudo aquilo que sentimos. Falta-nos a objetividade e a imparcialidade para descrevermos aquela pessoa, porque acabaremos por colocar nas poucas palavras que nos surgem todo o nosso coração. Devia ser fácil explicar o porquê de gostarmos tanto daquela pessoa, mas não é. Não é porque é aquela pessoa, porque é mais do que tudo aquilo que podemos definir, porque tudo nos parece pouco para o enorme talento que tem. Falta-me a mestria suficiente para saber falar sobre ele. Sobre o mestre. Sobre o génio que é. Porque é o músico que mais admiro.  

Tive a honra e o privilégio de estar presente no concerto que deu na Serra do Pilar, há dois anos atrás. Foi dos melhores da minha vida e saí de lá a afirmar que se morresse naquele momento morria feliz. Ainda hoje não tenho palavras porque foi único. O ambiente que se criou, as lágrimas que rolaram baixinho pelo meu rosto, a voz que foi ficando rouca, os aplausos e o querer parar o tempo para que não acabasse. Fui muito mais feliz naquele dia. Foi especial. E nunca me esquecerei.

Não sei falar sobre ele porque é de um mundo à parte. De uma genialidade que nunca serei capaz de descrever. A única coisa que sei dizer é que é o meu músico favorito de todos e de sempre. E a minha música de eleição, de todas e de sempre, só podia ser dele - Nunca me esqueci de ti. Ouço-o todos os dias, até porque não fazia sentido ser de outra maneira. É o maior e o melhor e sei que me irei sempre surpreender com ele. E irei gostar sempre de tudo o que faça porque o seu talento é gigantesco e só sabe trabalhar com qualidade. 

Temos encontro marcado todos os dias, a várias horas do dia, porque Rui Veloso é a banda sonora da minha vida. 











Já conheciam? Gostam? Qual a vossa música favorita dele?

  • Share:

You Might Also Like

31 comentários

  1. Conheço as suas músicas e o mérito do cantor mas confesso que não sou sua fã. A música que mais gosto dele é a Jura.

    R: Obrigada por toda a força querida <3

    ResponderEliminar
  2. É fantástico mesmo! Tem um estilo muito próprio de interpretar cada tema. É um prazer vê-lo crescê-lo profissionalmente! Merece todo o sucesso e mais algum, porque de facto tem feito por isso. Partilho da mesma opinião que tu! É tão, mas tão maravilhosa *.* Adoro-a!

    Beijinhos, bonequinha* ♥

    ResponderEliminar
  3. E duas! No Ídolos foi amor à primeira vista. Ainda na altura dos castings, gostei imenso dele. Era diferente dos restantes. Tinha uma forma muito própria de fazer o que lhe propunham e aquilo a que também ele se propunha e é isso que ainda hoje o distingue dos restantes! Tal como tu, estou desejosa de poder ouvir mais originais. Este já me conquistou! :D


    ResponderEliminar
  4. Sem dúvida alguma! A fama nunca ‘lhe subiu à cabeça’. Foi sempre ele próprio, do início ao fim. Sempre se manteve fiel aos seus princípios e foi isso mesmo que fez com que as pessoas gostassem ainda mais dele. Portugal tem muito talento, o problema é por vezes os nossos artistas não serem tratados devidamente. O Diogo é todo ele cheio de talento! E espero que o seu futuro seja o mais risonho possível, ele bem merece! Tal como disseste e bem, é um orgulho :’)


    ResponderEliminar
  5. Adoro-o! :)
    Lembro-me de ser pequenina e cantar, vezes sem conta, "anel de rubi"...
    Vi-o o ano passado na Queima do Porto e gostei bastante!
    E pronto, diz-me imenso... há músicas dele que marcam determinadas etapas da minha vida :)

    ResponderEliminar
  6. Tens toda a razão! Ele tem humildade, tem carácter e adorei vê-lo chegar à final e sagrar-se vencedor, sempre com o mesmo sorriso, a mesma simplicidade e humildade. É muito bonito estar na televisão, ser conhecido,... Mas não nos devemos esquecer do que somos, de tudo o que nos ensinaram. Ele sempre soube ser ele próprio independentemente da situação. Mesmo tendo muitas meninas ‘a babar’! Concordo plenamente! Infelizmente, ainda não é dado o devido valor ao que é nosso. O que vem de fora é sempre mais valorizado, o que está mal, porque Portugal tem imensos talentos por aí escondidos e a verdade é que apesar de programas assim darem alguma visibilidade, depois disso ‘volta tudo ao normal’ e esquecem-se das pessoas. Ele tem trabalhado imenso para poder continuar a dar-se a conhecer. Venceu o programa com muito mérito e se ainda hoje falam nele, é pelo empenho e dedicação dele! Eu também acredito que sim, pelo menos tem trabalhado para isso e não se limita a ‘ficar à sombra da bananeira’ à espera que as coisas aconteçam!


    ResponderEliminar
  7. Olá! Conheço as suas músicas e a todo o seu percurso musical apenas não faz o meu estilo musical.
    Beijinhos
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. O Rui Veloso sabe tocar na alma. As músicas que estão aqui expostas a minha favorita é, "Não Queiras Saber de Mim".

    E mais uma vez agradeço a tua fidelidade a comentar os meus posts Andreia e agradeço o teu apoio em relação ao Projeto Two Sides. ^.^

    Em relação ao teu último comentário... Tanto como antigamente e atualmente há muita traição e submissão. A diferença é que hoje em dia é tudo mais 'despido'. Praticamente é moda considerarem viril ter muitas mulheres e homens. No entanto compreendo o que queres dizer. Antigamente as pessoas lutavam pelo amor uma da outra independentemente dos obstáculos.

    ResponderEliminar
  9. Grande Rui Veloso! Adoro-o, adoro-o, adoro-o! As músicas "canção de alterne" e "fado do ladrão enamorado" são simplesmente perfeitas!

    ResponderEliminar
  10. Gosto tanto...não consigo escolher uma.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Tens que um dia experimentar ir à queima das fitas de Coimbra :p

    ResponderEliminar
  12. Conheço as músicas, acho-o um artista excepcional!

    http://morningdreamsfree.blogspot.pt/

    Sofia Silva

    Beijos*

    ResponderEliminar
  13. Sem dúvida alguma! É essa uma das características tão próprias dele. E a humildade dele, será sempre uma mais valia e, aliada ao trabalho e dedicação dele, levá-lo-á sempre mais além!

    Sim, isso também é verdade! Mas lá está, ainda não é o suficiente.. Ainda há muitos artistas portugueses que só têm o youtube e outras redes sociais como método de divulgação.

    Eu também! É muito isso que cativa quem o acompanha, não desiste, quer sempre mais e melhor e esforça-se imenso para que assim seja! Sim, outros não se dão sequer ao trabalho de ler o que lhes escrevem, ele tem esse cuidado. E tal como referiste, é isso que o torna tão especial!



    ResponderEliminar
  14. Nunca o vi ao vivo mas sempre gostei imenso da música dele! :)

    ResponderEliminar
  15. embora não ouça estas músicas com regularidade, gosto muito muito dele enquanto cantor!

    ResponderEliminar
  16. ainda bem que gostaste da frase darling :)

    ResponderEliminar
  17. Amiga que lindo texto amei as musica tenha uma semana abençoada
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderEliminar
  18. ADORO!!!

    xoxo

    http://estilohedonico.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  19. Adorei "A explicação das estrelas".

    Bjos, amore.

    chuvadecamelias.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  20. Sim, elas são casos de sucesso e ainda bem, porque também elas têm imenso talento! Mas sim, de facto é também muito mais difícil. Exacto! É uma boa rampa de lançamento, sem dúvida alguma. Tens toda a razão quanto a isso! E a verdade é que por vezes esquecemo-nos um bocadinho do que é nosso e que merece reconhecimento..!

    Claro, até porque o facebook dele tem bastante movimento, logo é quase impossível conseguir responder a toda a gente. Mas tem o cuidado de demonstrar o carinho que tem por aqueles que o acompanham e isso é de louvar!

    ResponderEliminar
  21. Realmente tem uma fantástica interpretação!!

    ResponderEliminar
  22. Para mim é um rei cheio de alma :)
    beijinho grande ♥

    http://naervilhadapolly.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  23. O Rui Veloso é incrível! ADORO-O :)

    ResponderEliminar
  24. Gosto muito de Rui Veloso, apesar de ouvir poucas vezes.

    ResponderEliminar