Uma noite memorável!


«Os mais simples detalhes em alguém faz você admira-la, pois é o que a torna especial».


O primeiro concerto nunca se esquece, precisamente pela condição em que se insere. A primeira vez que os vi ao vivo foi em Arouca, e ainda que não tenha sido em nome próprio, para mim, será sempre especial. Mas aquilo que se passou ontem à noite foi uma demonstração de genialidade, com clara tendência para ser cada vez melhor!

Em vinte e dois anos de vida, nunca fui tão cedo para um festival (ou algo do género), nem mesmo quando o Rui Veloso foi atuar à Serra do Pilar. Mal cheguei e saí do carro ouvi a voz do Eduardo a cantar a Cenário, e foi ao som dos Aurora que almocei. Às 14h já estava no recinto e por volta das 15h fui para perto do palco, só voltando a sair de lá no fim. A espera passa por várias fases, mas o friozinho na barriga aumenta à medida que a hora se aproxima. A expectativa é sempre elevada e vê-los entrar em palco é indescritível. Já esperava uma noite memorável. Foi muito mais do que isso. 

Prometi que um dia estaria na primeira fila e cumpri. E vi magia a acontecer mesmo à minha frente. Não há palavras suficientes para descrever o quanto foram (e são) brilhantes. Foram mesmo, de uma forma que não saberei definir por ser maior do que todas as palavras que conheço. A evolução é gigantesca: nas vozes, nos instrumentos, na presença em palco, no à vontade e na cumplicidade que se nota à distância. São quatro amigos a fazer a festa, felizes por vivenciarem algo que tanto gostam e que os realiza, e isso transparece para o público. Cantam com amor! Ainda no Factor X, a Carolina Torres afirmou que «vocês ficam todos muito bonitos a cantar, principalmente quando sorriem». Estou inteiramente de acordo. E fascina-me ver-vos sorrir com o olhar em cada música que interpretam. 

Eles nasceram para isto. O palco é o mundo deles, a casa que habitam sem filtros. Tratam-no por tu. E é essa segurança que nos conquista. Não há egos, tudo aquilo a que assistimos é a verdade que lhes sai do lado esquerdo do peito. É tão bom ver e sentir isso. Há muito trabalho que nós não presenciamos, mas que eles desenvolvem antes de chegarem ao concerto. E essa vontade que eles têm em trabalhar, em fazer acontecer, é mais uma das razões para ter tanto orgulho neles e no percurso que têm vindo a construir.

Entraram a «partir tudo» com a Chaga dos Ornatos Violeta e terminaram com aquela música que nos trará sempre um sentimento agridoce, por ter sido, a meu ver, a interpretação mais bonita de todo o programa, mas que acabou por corresponder à gala onde saíram do mesmo - Sete Mares, dos Sétima Legião. Pelo meio houve uma hora e meia de muita música portuguesa. Do que se faz de melhor no nosso país. E com os dois originais que são fantásticos (nunca me cansarei de o repetir) e que espero ouvir brevemente na rádio - e, quem sabe, a serem interpretados por outras pessoas num programa de televisão. 

Se nunca tive dúvidas de que são gigantes, ontem foi mais uma constatação desse facto. São tão genuínos, tão incríveis, tão fora de série que é impossível ficarmos indiferentes. Admiro pessoas que me emocionam, que tão depressa me põem a saltar como no segundo seguinte me deixam de lágrimas nos olhos. Cantei do início ao fim, por isso estou ligeiramente rouca, mas voltava a repetir tudo agora mesmo até ficar sem voz. Porque por eles valerá sempre a pena. 

Em Arouca não os vi no fim da atuação, mas ontem estava decidida a não sair da Gafanha da Nazaré enquanto isso não acontecesse. Nem que fosse só para vê-los a um dedo de distância. Recordo-me que há uns tempos me perguntaram se era «tão boa com as palavras ditas como sou nas escritas» e é em alturas como estas que sei que me ajeito muito melhor com as segundas. Sabem quando têm alguém que admiram à vossa frente e lhes querem dizer tudo o que pensam, mas as palavras não querem sair? Foi isso que me aconteceu! O máximo que consegui foi um «foi brutal» que disse ao Eduardo, mas que nem sei se ele ouviu e percebeu, de tão enroladas que me saíram. Seja como for, fica aqui registado que foi brutal. E inesquecível.

A humildade, o cuidado, a atenção, a paciência que têm com os fãs é delicioso de se ver. Sou atenta por natureza, por isso, enquanto esperava a minha oportunidade, fui reparando na reação que tinham com quem lhes falava. São incansáveis! Saí de lá feliz por sabe-los tão próximos de nós e tão disponíveis. É mais um ponto a favor. E o meu orgulho sempre a crescer.

Vim embora de coração cheio. E com um sonho realizado, que espero que se realize mais vezes, com mais tempo e sem que as palavras me falhem. Um dia dou-vos um abraço apertado, em jeito de agradecimento, por tudo aquilo que me fazem sentir. Obrigado, mesmo, pela simpatia, pela noite magnífica, por valorizarem tão bem a nossa língua e por corresponderem na integra à imagem que tenho vossa. A Gafanha da Nazaré veio a baixo e a culpa é vossa. Até a uma próxima oportunidade, que espero que seja para breve.

São os maiores!






Podem ver o resto dos vídeos do concerto no meu canal do youtube. Estão lá todos.

Alguém teve a oportunidade de ir? Contem-me tudo!

You Might Also Like

24 comentários

  1. Nunca os vi ao vivo mas gosto de algumas músicas :) ainda bem que te divertiste!

    ResponderEliminar
  2. Só tenho duas palavras para comentar este post: SUA SORTUDA! xD Acho óptimo eles darem concertos mas, espero que rapidamente consigam formar um disco com as músicas deles pois, penso que será muito melhor quando começarem a cantar só com as letras deles. Ainda assim é sempre bom ouvi-los,

    MORNING DREAMS

    Sofia Silva

    Beijos*

    ResponderEliminar
  3. Gosto bastante deles mas ainda não tive a oportunidade de os ver ao vivo :)
    Adorei a tua opinião ;)

    ResponderEliminar
  4. Esses momentos de concretização são tão deliciosos! Passa-se o mesmo comigo, quando em cena está o Pablo Alborán. E tive sorte, sem contar, a primeira vez que o vi ao vivo - na Expofacic em 2012 - estive precisamente na primeira fila. Temos de seguir os nossos gostos, os nossos sonhos. Vida há só uma.

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente nunca os vi ao vivo :c
    Mas gosto tanto das músicas e acho-os tão giros xd

    ResponderEliminar
  6. As músicas são excelentes...mas não sou dada a festivais. É da idade.

    ResponderEliminar
  7. Que lindas imagens texto maravilhoso show de musica amei
    tenha uma semana abençoada.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderEliminar
  8. Nunca os vi ao vivo, mas consigo perceber o último paragrafo é tão bom quando adoramos um artista e estamos tão próximos deles e simplesmente fantástico.
    Beijinhos
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Adorei ler a tua experiência narrada neste texto.

    Gosto muito dos Aurora, mas também ainda não tive oportunidade de os ver ao vivo.

    (Curiosidade de gaja: eles são mesmo tão giros ao vivo como na TV?)

    ResponderEliminar
  10. Gosto especialmente deles mas infelizmente nunca tive a oportunidade de os ver ao vivo.

    ResponderEliminar
  11. As fotos estão bem giras. Conseguiste ter uma fotos com eles eheh
    Beijinho

    ResponderEliminar
  12. r: mas tenho que me mentalizar que ela não vai voltar a ser quem é, por muito que custe é o melhor a fazer.

    ResponderEliminar
  13. Bonitas fotos y post!!! una gran experiencia!!!
    Buen comienzo de semana, guapa!!! mi g+ para el post!!!:)))

    besos, desde España, Marcela♥

    ResponderEliminar
  14. Contagiaste-me com essa alegria que te sai por todos os poros.

    Fico tão feliz por te saber feliz...mesmo!

    Um beijinho e obrigado pela partilha tão emotiva.

    ResponderEliminar
  15. Muito obrigada pelas palavras, Catarina :) volta sempre que quiseres

    Espero mesmo que a tua oportunidade de os ver ao vivo esteja para breve.

    Sim, são mesmo :b ahahah

    ResponderEliminar
  16. Também estive no concerto, foi o primeiro concerto que fui deles e concordo plenamente contigo em tudo. A única coisa que tive pena foi de não lhes ter dado aquele abraço que à tanto ansiava, mas espero que para a próxima tenha coragem para o fazer!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  17. Parece que foi mesmo uma noite em cheio :)

    ResponderEliminar
  18. Querido(a) anónimo, antes de mais, obrigada pelo comentário. Volta sempre que quiseres.
    Tenho a certeza de que terás mais oportunidades. Percebo perfeitamente essa falta de coragem, também a tenho algumas vezes quando tenho a sorte de estar com pessoas que admiro, mas da próxima vez vais conseguir!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  19. Foi mesmo, Aprendiz :)

    Obrigada pelo comentário e volta sempre que quiseres*

    ResponderEliminar
  20. És uma sortuda, rapariga! Deixaste-me ruidinha de inveja com essas fotos hehe
    xo

    http://ruteritamaia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  21. Tal como tu tive a GRANDE sorte de lá ter estado também na primeira fila; e vejo-me em tudo o que aqui escreves-te. Foi tudo o que palavras não conseguem descrever .

    E com muita sorte e esforço também consegui fotos com todos e tal como tu quando chegado o momento, a oportunidade, as palavras não saem, só consegui dizer: "continuem assim, ótimo concerto".

    E mal cheguei a casa fui para o twitter e nem sei bem como OsAuroraOficial vieram-me seguir e fiquei ainda mais de coração apertadinho.

    ResponderEliminar
  22. Foi mesmo! Muito mais há a dizer sobre eles e muito mais haveria para partilhar sobre aquela noite, mas acho que por mais palavras que se usem nenhuma fará justiça ao que se viveu na Gafanha da Nazaré. O talento é inegável e cada vez maior, também por todo o trabalho que têm desenvolvido, mas estão com uma energia fantástica em palco. Agarram o público do início ao fim e isso é incrível.

    Acho que a culpa é mesmo de esperarmos tanto que este momento aconteça, depois quando acontece falham-nos as palavras e não lhes dizemos metade do que queríamos. Para a próxima vamos conseguir :)

    Isso é tão bom! A noite ainda ficou mais especial

    ResponderEliminar