Obrigada!


«Gosto de gente simples e generosa, gente de afectos, que gosta com o coração todo, que ajuda, que dá sem pensar em contrapartidas, que ouve, que sorri com os olhos, que se emociona e que se entusiasma com as pequenas coisas. Gosto de pessoas que gostam das outras pessoas. Sem filtros».


As nossas ações têm consequências. Inevitavelmente. E acho que, por vezes, nos esquecemos do quanto as nossas palavras podem tocar alguém e que um simples gesto faz a diferença. Estava longe de imaginar o impacto que o texto de ontem teria, por isso só vos posso agradecer por todas as mensagens que me fizeram chegar. Foram incríveis e deixaram-me de coração cheio. 

Chorei e sorri ao ler cada comentário. A força que recebi de todos eles nunca serei capaz de esquecer. Nem quero! Além disso, saber que ajudei alguém a desabafar é a melhor sensação de sempre. Receber uma mensagem de uma pessoa com quem nunca falei, mas que reconheço de vista, a partilhar um pouco da sua experiência deixou-me feliz. Naturalmente, preferia que não se tivesse identificado com a minha partilha, mas sentir que confiam em mim para libertar um pouco dessas inseguranças fez-me perceber que escrever este texto foi das decisões mais acertadas que tomei. 

Como o referi, adiei muitas vezes escreve-lo. Por vergonha, por receio, por não ser fácil. Mas quando finalmente decidi que estava na hora de falar disto sem medo de represálias fi-lo não por ter pena de mim, porque nunca tive, mas para conseguir ajudar de alguma forma. Muitas vezes só precisamos de um incentivo para libertar os nossos fantasmas. E é quando nos permitimos falar sobre eles que compreendemos que nunca estamos sozinhos. Não estamos. Do outro lado da estrada, do mundo, da vida há sempre alguém igual a nós. 

Há várias formas de nos sentirmos amados. E ontem foi assim que me senti! O caminho é longo, mas todos os dias vou gostando um pouco mais de mim. Vocês que estão desse lado, que me acompanham há algum tempo, não tinham qualquer obrigação de escrever o que escreveram e mesmo assim fizeram-me ganhar o dia. Não nos conhecemos pessoalmente, tudo o que sabemos uns dos outros é do que vamos partilhando neste espaço em comum, mas nada disso vos impediu de revelar a imagem que têm daquilo que sou. Acreditem, foi muito importante. Obrigada.

Todos nós temos algo que nos atormenta, por mais mínimo que nos pareça comparado com outros problemas. Não devemos desvalorizar, até porque os danos na auto-estima podem ser elevados. É por isso que tenho um desafio para vocês: são capazes de responder ao «If You Really Knew Me...»? 

Muitas vezes duvidamos que exista alguém com o mesmo problema que nós, porque nos parece tão insignificante que mais ninguém se lembrará dele. Há tantos mais importantes, como é que podemos deixar que aquele pormenor nos derrube? Vamos surpreender-nos com a quantidade de pessoas que pensam o mesmo e que todos os dias colocam esta questão. Também duvidei muitas vezes, mas hoje arrependo-me de não ter publicado este texto mais cedo. É importante partilharmos as nossas experiências, nunca sabemos quando é que através dela vamos ajudar alguém.

Vamos fazer a diferença?  

You Might Also Like

17 comentários

  1. Oh minha querida, que bom que te ajudou falar dos assuntos que te apoquentam :) fico muito feliz por te teres sentido bem no final :) só me deste mais força para ser capaz de publicar o meu If You Really Knew Me e se não estivesse hoje a passar o dia com a minha querida avó certamente que iria já já acabar o rascunho que já comecei. Fica aqui a promessa que no mais tarde sexta de manhã irei mostrar ao Mundo aquilo que me dói cá dentro :)

    ResponderEliminar
  2. Tu és tão autêntica, escreves tão bem...De uma forma simples...gosto muito.

    ResponderEliminar
  3. resp: se nunca fizeste , também não faças . Arrependi-me muito por as ter feito *.*

    ResponderEliminar
  4. És GRANDE, Andreia! É a enfrentar os nossos fantasmas que realmente atravessamos as barreiras que, muitas vezes, somos nós que as construímos.
    Um beijinho!

    ResponderEliminar
  5. Partilhar é bom, foi das mais importantes lições que a vida me ensinou.

    A citação inicial diz muio sobre alguns dos motivos que tens para te orgulhares da pessoa linda que és. (vou roubar, pode ser?) ;)

    Beijos

    ResponderEliminar
  6. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderEliminar
  7. Gosta de gente simples e generosa,
    sendo assim já somos dois
    perfumada, sempre, antes ou depois
    bem escrita gosto de ler a sua prosa!

    Gosto muito de flores,
    gosto mais da rosa desabrochada
    tem o Arco-íris lindas cores
    vive feliz a mulher apaixonada!

    Um abraço para você, amiga Andreia.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  8. pelos vistos muita gente teve a mesma reação que eu ao ver o texto :) ainda bem que te fizemos sentir melhor!

    ResponderEliminar
  9. r: Oooh, obrigada, és mesmo querida :)

    ResponderEliminar
  10. Ainda bem que te sentiste melhor com o todo o carinho, partilhar as nossas aventuras e desventuras por vezes ajuda a nível de experiência e não só.
    beijinhos
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Por muito dificeis que sejam as situações na nossa vida ou particulares...temos tendencia a pensar que estamos só...mas há sempre alguém que mesmo sem nunca nos ter visto nos conhece...porque passou pelo mesmo...sentiu o mesmo. Nunca tenhas medo de te expressar...é mesmo para isso que este teu cantinho serve. Mereces ser feliz...e leve de pesos...estaremos sempre cá para ouvir...ler =)

    ResponderEliminar
  12. E já sabes no que puder ajudar ;)


    Beijinhos
    www.tarasemanias.pt

    ResponderEliminar
  13. Danos que precisam mesmo de ser emendados. Ainda bem que gostas.

    ResponderEliminar
  14. Fico feliz pelo projecto da Rosemary ter despertado outra vez!
    Se eu sabia tinha partilhado a minha participação no projecto mais cedo!

    ResponderEliminar