Abraços do regresso.


«Não quero mais nada, só o silêncio do teu abraço», Miguel Gameiro

Os abraços do regresso têm um encanto redobrado. São a certeza de um passado que não morre. Perpetua-se e continua rumo a um futuro que, mesmo incerto, é a maior prova que temos para dar. São a magia do que ficou e do que está para vir. São o antes e o depois. O recomeçar do ponto de onde partimos, como se isto fosse um jogo e os dados tivessem parado de rodar durante o tempo em que se esteve fora. Os abraços do regresso, carregados com o amor que guardamos para partilhar em presença, são a esperança de um sempre. Nessas cordas que se enlaçam, os nossos braços dançam à chuva uma valsa interminável. E os nós não se desatam. Nem nos largamos mais. Porque os abraços que partilhamos no regresso são a promessa de querer ficar e nunca mais partir. Dali. Do sítio onde nos sentimos sempre em casa.

Comentários

  1. Pois, acredito sim,
    os abraços do regresso
    porque sei antes do fim
    teve inicio o começo!

    São redobrados de calor,
    também tem mais ternura
    triplicam de carinho e amor
    de felicidade e doçura!

    Boa tarde, um beijo. Andreia Morais,
    o calor humano nunca será demais?
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  2. r: Tenho a pele nem clara nem morena, é médio, olhos azuis claros, cabelo castanho claro e 1.64! :)

    ResponderEliminar
  3. Adorei o texto, os abraços são tão acolhedores :)
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Hermoso post!!! siempre recordaré el último abrazo que me dio mi madre, lleno de amor y un cariño infinito...
    Es uno de mis mejores recuerdos...gracias por este bonito post!!!:))
    Besos, Marcela♥

    ResponderEliminar
  5. Os abraços são das melhores coisas do mundo, especialmente se forem apertados :)

    ResponderEliminar
  6. r: A sério? Nunca li livro nenhum dele... o que eu ando a perder :p

    ResponderEliminar
  7. Não a nada melhor que um abraço sincero arrasou amei.
    Siga e curta o meu Canal: https://www.youtube.com/user/NekitaReis

    ResponderEliminar
  8. Vontade de ter um abraço de regresso...apertinho no coração!

    ResponderEliminar
  9. Amei, amiga... Existem abraços que tem mesmo o significado de "casa".

    Bjos

    chuvadecamelias.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  10. Gosto tanto desse silêncio, desses reencontros e recomeços: o melhor da vida.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Aaaaw amei :o *.* opá que palavras lindas!!!

    r: pois é, hoje lá vou eu ver se compro os novos óculos... tem mesmo de ser pois estes já me caíram três vezes por causa de já não terem a mola que lhes permite ficar ajustados à minha cabeça -.- e cada dia ficam piores. Ontem fiz as contas: dia 12/02 deste ano tive a primeira consulta no oftalmologista, só no dia 21/03 é que finalmente fiquei com as lentes que realmente me permitiam ver como deve de ser. Um mês e meio sem ver...

    ResponderEliminar
  12. Ahh, deixaste-me com tantas saudades desses abraços. São tão puros e sinceros... Não é justo.
    Haha detesto-te. ♥
    (e a tua escrita continua fenomenal)

    ResponderEliminar
  13. Caramba lindo lindo


    www.tarasemanias.pt

    ResponderEliminar
  14. É bem verdade! Um abraço, um verdadeiro abraço é a maior prova que temos para dar. Com ou sem palavras ditas, um abraço apertado faz tudo chegar mais depressa ao coração e isso, a meu ver, é magia pura!
    Adorei!

    (andei algum tempo ausente, mas o último ano de licenciatura tem destas coisas, com vontade e amor pelas coisinhas, lá se vai indo)

    Beijinhos,
    Sara.

    ResponderEliminar
  15. Já li este texto assim como o anterior há dias ( li no telémovel, mas não consigo comentar, só no pc ) e fiquei de coração apertado.. revi-me em tudo o que escreveste, falas de uma realidade que eu estou a viver, como sabes e quem está longe de quem ama, dava, dá tudo por aquele abraço... Muito lindo minha querida. Obrigada por nos tocares a alma.

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  16. Os abraços são das melhores coisas da vida.

    Abraço apertado*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário