Alta Definição #4

By Andreia Morais - novembro 17, 2014


«Eu sou tudo o que vivemos, mais o que deixei por viver. Sou a soma dos anos, dos risos e das angústias. Não posso ser o que fui quando não sou o que era. Nem tu podes querer que eu seja a pessoa que tu gostavas que fosse».


É legitimo se responder que não sei motivos concretos? Só uma vez na vida tive duas pessoas a dizerem-me isso olhos nos olhos por causa de uma decisão que tomei num contexto específico. E todas chegamos à conclusão que aquilo não fazia sentido, até porque na altura nem nos conhecíamos e muito menos eu tinha noção do que se passava. Hoje somos grandes amigas e tudo isso foi colocado para trás das costas. Não sei se sou fácil de gostar, muitas vezes acho que tenho uma cara pouco amigável, mas tudo depende do processo de conhecimento. Muito provavelmente, quem não gosta de mim não gosta porque temos feitios diferentes, objetivos de vida distintos, a nossa forma de estar é oposta; porque não gostam da minha maneira de falar, do meu riso estridente, dos meus olhos castanhos, do meu gosto musical, do meu sentido de humor... As razões podem ser as mais variadas possíveis e acho que nunca as chegarei a saber se não me disserem. Pura e simplesmente podem não gostar porque não o querem fazer. O que é inteiramente válido. Nunca agradaremos a todos nem podemos estar à espera que todas as pessoas gostem de nós, isso não vai acontecer. Sendo assim, mais vale sermos como somos e orgulharmo-nos disso. No meio da nossa viagem vamos acabar por encontrar quem goste de nós assim: com todos os defeitos e qualidades que trazemos na bagagem. E que até ache piada à nossa gargalhada que se ouve do lado de lá da rua. 

  • Share:

You Might Also Like

30 comentários

  1. Eu cá acho que és uma pessoa adorável e muito fácil de gostar. Pelo menos para mim foi simplérrimo simpatizar contigo logo no início :p eu tenho poucas pessoas na minha vida mas acho que é por erro delas. Eu tenho um feitio bastante complicado mas tenho orgulho nele e não abdico dele! Sou muito determinada e frontal, às vezes pareço fria mas não o sou, simplesmente digo o que acho e penso sem papas na língua ou paninhos quentes e as pessoas têm tendência a lidar muito mal com estas minhas características. Mas acho que isso, como disse, é um problema delas e não meu porque se formos a ver toda a gente pede honestidade/sinceridade a toda a gente mas quando se deparam com alguém que realmente o é reagem mal sabes? Ficam logo na defensiva. Afinal pedem honestidade porquê? Só porque fica bem dar a entender que gostam de honestidade? Enfim

    ResponderEliminar
  2. Provavelmente esta é uma das tuas publicações das quais eu mais gostei! ♥
    Beijinhos,
    theinsideofvogue.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Eu cá gosto bastante de ti ;)
    Quanto a mim, e por experiência própria, as pessoas costumam não gostar de mim porque eu não adiro a todas as festas e festinhas (não gosto de ir só para parecer bem); Porque não dou palmadinhas nas costas das pessoas que "coitadinhas" sofrem tanto na vida (principalmente quando eu sei que é tudo fita); E, essencialmente, porque não tenho medo de ser sincera. As pessoas dizem sempre que gostam de ter relações sinceras mas na verdade só querem ouvir o bom. Quando é mau dizem que temos mau feitio ou que somos rudes. Eu cá não me importo. Ao menos vivo de consciência tranquila.
    Fora isso sou uma miúda porreira :p Sou simpática até que me "apertem". Depois disso não conseguem mais nada bom de mim.

    ResponderEliminar
  4. Es muy difícil caerle bien a todo el mundo....todo debe ser un proceso natural.
    Igualmente yo creo mucho en las ondas o vibraciones que me envía la gente...
    Tú me caes muy bien!!!!
    Buen comienzo de semana, guapa!!!:)))
    Besos, desde España, Marcela♥

    ResponderEliminar
  5. Sei que muitas pessoas não gostam de mim, mas não me choco por isso. Sei que tenho uma personalidade complicada, e que eu mesma não tenho paciência com algumas pessoas...

    Ótima segunda, Andreia!

    Beijo! ^^

    ResponderEliminar
  6. r: obrigadaaa :D pois eu comecei a sentir muito isso quando comecei a conhecer melhor o pai do F'. No início ele parecia uma pessoa pacata mas na verdade não o é. Além de machista está sempre mal com tudo, acha que sabe mais que toda a gente e tem muitas vezes esse discurso de: eu gosto é de pessoas sinceras e frontais. Eu sempre o fui mas como no início ele me parecia uma pessoa diferente da que é na realidade, era óbvio que eu tinha uma melhor impressão dele. Quando comecei a aperceber-me das coisas como são é que a coisa descambou. Ao que parece ele gosta de sinceridade e frontalidade SE estas forem de acordo com o que ele quer ouvir. E a maioria das pessoas são assim mesmo. Sou incompatível com esse tipo de gente e portanto escusado será dizer que com o pai do F' já nem consigo falar porque só de ouvir o seu nome já é uma carga de nervos que apanho xD

    ResponderEliminar
  7. Ora aqui está um belo post para reflectir ;)

    ResponderEliminar
  8. Sinceramente, com o tempo deixei de me importar com a resposta à pergunta da imagem. Já foram tantas as que o demonstraram e tantas as que demonstraram o contrário pelos mesmos motivos, que já não me interessa.

    ResponderEliminar
  9. Há pessoas que decidem não gostar de outras simplesmente porque assim decidiram. Também acho que há pessoas que não gostam de mim porque não se identificam comigo mas, tal como disseste temos de aprender a viver com isso e sempre com orgulho de quem somos.

    MORNING DREAMS

    Sofia Silva, Beijos*

    ResponderEliminar
  10. Boa pergunta, responder não sei.
    as gavetas da tua casa encantada
    nesta minha visita, vazias as encontrei
    será que por alguém foi assaltada?

    Você é tudo o que vivemos,
    você uma flor perfumada
    é o amor que nós queremos
    encontrar numa mulher apaixonada!

    Não me vou mais alongar,
    dizer o que não devo
    não ser esse o meu pensar
    há perguntas que não percebo
    voltarei aqui para dialogar!

    Boa segunda-feira, um beijo para você amiga Andreia.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  11. r: Gostei imenso, gostava de voltar lá um dia :)
    Mas são países completamente diferentes um do outros, Áustria é um país calma, sereno. Agora a Alemanha é muito movimento, divertimento, e o sítio que estive lá foi em Munique, colocou num dia que jogava o Bayern, olha foi uma confusão autentica. Mas gostei :)

    ResponderEliminar
  12. É tão mas tão fácil gostar de ti. Eu pelo menos sempre simpatizei com o teu blog, e depois de trocarmos alguns comentários penso que é impossível não gostar por seres uma pessoa genuina, e acredita que há poucas.
    Quanto a mim, não me importo muito com quem não gosta, apenas me foco nas pessoas que me fazem bem e de quem eu gosto.

    ResponderEliminar
  13. Postagem maravilhosa amiga eu gosto bastante
    de você e amo o seu blog sucesso. tenha uma ótima semana,
    Curta e siga o meu canal e TSU
    https://www.youtube.com/user/NekitaReis
    TSU: https://www.tsu.co/Nequeren

    ResponderEliminar
  14. Eu não sei quem não gosta de ti! E muito menos, os motivos de tal coisa!
    Tu és adorável Andreia :)

    ResponderEliminar
  15. r: assim espero, é mesmo brutal. Adorei *.*
    Mas já visitaste algumas cidades europeias ?
    Eu se pudesse todos os anos ia a um país diferente, mas por enquanto não posso.

    ResponderEliminar
  16. Olha... nós só conhecemos verdadeiramente as pessoas quando convivemos com elas.
    O resto é paisagem. :D

    ResponderEliminar
  17. Há uma tendência natural para idealizarmos que somos 'gostáveis' por toda a gente: pura ilusão!

    Por muito bom que se seja ou julgue ser, há sempre quem não goste de nós, sempre.

    Tens razão! O melhor é sermos fiéis a nós próprios, fazendo um esforço para nos superarmos e ser feliz pois a vida é muito curtinha.

    Bela reflexão e ótimos conselhos!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Escreves lindamente querida! :)
    Cada um é como é, e independentemente de gostarmos uns dos outros ou não, só temos que nos aceitar. Como tu dizes nunca toda a gente vai gostar de nós e vice-versa. Somos como somos, e é isso que nos torna únicos e autênticos, com todos os defeitos e todas as qualidades! :)

    r: obrigada querida! :/

    ResponderEliminar
  19. Mais uma vez, adorei o post e a tua forma de escrever. Eu acho-te uma querida, mas a verdade é que é difícil agradar a todos. Há várias pessoas que sei que não gostam de mim, algumas sei porquê, outras nem calculo... É a vidinha :p

    ResponderEliminar
  20. Não podia concordar mais contigo, e foi por isto que comecei um projeto aqui na blogosfera. Caso quiseres ver qual é, basta ires ao meu blog beijinho :)

    ResponderEliminar
  21. Andréia, paravéns pelo seu escrito! Lindo demais!
    Houve um tempo em que eu achava que eu iria me relacionar bem com todas as pessoas do mundo. Pura ilusão. Hoje entendo que mesmo sem fazer nada de ruim, há pessoas que simplesmente não gostam de nós, por algum motivo delas. Por dias e mais dias isso me intrigava, pois eu mantinha a ideia fixa de viver em paz e amor com todos. Hoje percebo que isso é uqase impossível, pq eu tenho controle apenas sobre mim, mas sobre o outro não.
    O importante é continuar vivendo com a consciência em paz, coração leve e pessoas que querem bem a nós!
    Desejo um monte de gente linda em sua vida, que te ame muito e que demonstre todo o carinho que vc merece, pq mesmo sem te conheer pessoalmente, já sei que você é um amorzinho!

    Obrigada pela visita, pela companhia, pelas palavras doces!
    Beijo e ótima semana!

    ResponderEliminar
  22. Adorei este texto, adorei a frase inicial, mas adorei sem dúvida tudo o que aqui escreveste e revejo-me em muito... Muitas vezes tentamos agradar a todos e é impossível, mas não é fácil aceitá-lo, para mim não o é... damos por vezes, muitas vezes a perguntar-nos do porquê... Mas é precisamente como escreveste, não podemos agradar a todos e não podemos mudar quem somos para agradar, aí estaremos a agradar o outro, mas estaremos a ser outra pessoa... e a desagradarmos a nós próprios. É como disseste, nesta viagem, vamos encontrar sempre alguém que goste de nós como somos. E tu és adorável minha querida :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  23. "A beleza está nos olhos de quem vê."

    "O que os olhos não vêem, coração que não sente."

    O que importa por mais quedas que se dê, arranjar uma motivação para alevantar. Há sempre uma razão para não gostarem, mas pode ser do nosso desagrado.

    Mesmo que diga isto e aquilo é imoral porque fizeste acolá a pessoa só irá ser capaz de olhar com outros olhos se existir empatia ou alguma coisa que provoque uma aproximação que seja concreta e não abstrata. Por um lado é útil utilizar o método lei da atracção, mas pensar positivo não basta. Tem de haver condições para que sentimentos se desenrolem de forma prática.

    ResponderEliminar
  24. R. Obrigada e igualmente minha querida *

    ResponderEliminar
  25. Adorei o texto e a forma como te descreveste :) Acho que és super amigável e simpática e tens um enorme talento com a escrita.
    bjs
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  26. O principal é nós gostarmos de nós próprias. Ninguém é perfeito e o importante é sabermos viver em harmonia com as nossas qualidades e defeitos (e de vez em quando, porque não tentar ultrapassá-los?) ;)

    R de Rita

    ResponderEliminar
  27. li com atenção possível. A cor da letra (pelo menos como a vejo no meu computador, não ajuda...
    saudações poéticas!

    ResponderEliminar