#7 A minha vida tem...


... momentos curiosos. Todos sabiam cá em casa que os ovos tinham que estar longe de mim, porque se lhes conseguisse chegar o resultado era sempre o mesmo: acabavam no chão. Talvez os achasse semelhantes a bolas pinchonas (pareceu-me a justificação mais lógica para fazer o que fazia), mas isso continuará a ser uma incógnita. As únicas certezas que tenho é que esta brincadeira me divertia de alguma forma e que se os ovos ficassem na bancada da cozinha não duravam muito tempo... inteiros.

Comentários

  1. O meu pai não consegue arrumar os ovos no frigorifico sem deitar um ou dois ao chão xD

    ResponderEliminar
  2. Pois não convém atirar os ovos ao chão que eles não saltam.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderEliminar
  3. E como eles de bola pinchona não têm nada...o resultado era desastroso!!

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Eu era mais com Morangos, com 3 ou 4 anos ia à cozinha pedir morangos à minha mãe e divertia-me a esmagá-los com os pés na alcatifa da sala xD. Quando a minha mãe dava por mim ja tinha uma morangada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahaha! Dava-me duas palmadas no rabo. :P

      Eliminar
  5. Sempre que fui com a minha avó ás galinhas dava-me um prazer enorme partir pelo menos um ovo pelo caminho de regresso a casa!

    ResponderEliminar
  6. lol existem pessoas que realmente não se dão com os ovos... Aqui os ovos não duram muito, mas isso é porque eu adoro ovos!!!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  7. Esta tua historia fez-me rir :)

    http://checkinonline.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  8. Andreia não sei dar com os ovos e nem eles comigo, Andreia beijos.

    ResponderEliminar
  9. Que giro :p olhaa, quando era pequenina tinha a desgraça de irem ao chão também xD Porque eu ia buscar ao galinheiro com o meu avô e trazia logo 6 ou 7 (e havia vezes que haviam 10 de uma vez).. e lá se iam metade. Chegou a uma altura que eu tinha um balde próprio para andar para cá e para lá com os ovos até chegar a casa :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. r: Pois é.. Isso também é verdade :))

      Aqui em casa é tudo fã de café puro xD eu é tudo sem café (e cafeína) :p

      Eras uma doida pelos ovos xD Tá visto :p ahah

      Eliminar
  10. tinhas que idade? :p

    r: omggg, aquelas supremas de chocolate *.*

    ResponderEliminar
  11. Olá, menina Andreia!

    "Tá" boazinha? Por aqui, tudo fine.
    Minha linda, mas o k se passava contigo e com os ovos? Eu estudei Psicologia Comportamental e essa tua tendência, k te deveria dar um gozo brutal, pode ter mtas interpretações, mas a mais aceitável/provável será: mesmo sabendo tu k eles não eram bolinhas, apetecia-te fazer pingue-pongue com os ditos, só k eles não voltavam para cima. Pobrezinhos! todos estatelados!
    No carnaval, a malta diverte-se bué a atirar ovos à cabeça das pessoas e sabes como elas ficam, não sabes? Enfim, ovos em excesso fazem mal ao colesterol, mas fazem máscaras de beleza para o rosto, k são uma maravilha. Ora, aconselho-te a k experimentes, mesmo tendo uma pele acetinada e nos vintes.

    Não tenho novidades no meu blogue, mas aparece por lá, k és sempre bem-vinda (com hífen).

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa "justificação" da psicologia comportamental, revela a velatura , de algo profundamente dissimulado.

      Eliminar
    2. Era uma brincadeira de criança, sem segundas intenções. Claro que tudo aquilo que nós fazemos é motivado por algo, mas estagnou no momento em que comecei a crescer.

      Seja sempre bem-vindo*

      Eliminar
    3. A minha análise, foi ao comentário da Céu, e não ao post da Andreia.
      -Atenção à leitura, para não dar lugar a interpretações erradas.


      Eliminar
    4. Sim, eu percebi, daí ter respondido o que respondi, porque aquela justificação da CÉU (pelo menos eu interpretei-a assim) foi em tom de brincadeira. E sendo aquilo que eu escrevi uma brincadeira de infância, que parou quando comecei a crescer, não precisa de uma justificação científica - talvez precisasse se o continuasse a fazer agora em adulta :)

      Eliminar
  12. Nunca tive essas brincadeiras, nem conheço quem as tivesse. Mas achei curioso ahahah

    ResponderEliminar
  13. Ahah, muito bom!! Eras uma pequena muito "perigosa" :p

    ResponderEliminar
  14. Uma vez a minha mãe encontrou o meu filho (foi à procura dele por sentir um silêncio estranho) na despensa a partir ovos um a seguir ao outro, por prazer, devia ter uns 3 anos... Lol

    ResponderEliminar
  15. Em vez de "partir a loiça toda" é "partir os ovos todos"! ahah

    ResponderEliminar
  16. Eu por acaso sempre fui muito cuidadosa. Mas acho que isso era mau em mim. Eu era cuidadosa porque tinha medo dos castigos, tinha medo que me batessem se fizesse algo errado. Por isso ainda bem que eras assim, que a tua infância teve esses momentos de puro desastre que traziam consigo também uma felicidade extrema e gargalhadas :)

    r: por acaso estava sóbria ahah só bebi um copo de vinho branco e um copo de licor de whisky, o resto fiquei-me pela águinha ou água tónica que adoro mas que como nunca há cá em casa nos casamentos vingo-me xD

    ResponderEliminar
  17. r: ainda não tinhas entrado na primária mas já tinhas idade para ter juizinho :p

    ResponderEliminar
  18. Por acaso não me lembro de ter partido um único ovo sem querer em toda a minha vida ahah
    Mas sim, é bastante fácil de acontecer, o meu irmão também não se atreve a chegar-lhes perto :p

    ResponderEliminar
  19. kkk você quebrava os ovos? eu tenho vontade de quebrar um ovo com uma mão só, mas nunca tentei kk
    beijos http://www.blogdaxavier.com.br/

    ResponderEliminar
  20. Bolas pinchonas,
    gostei de ler essa palavra
    verdes azeitonas
    com oregãos temperava.

    Com os ovos brincava,
    no chão os partia
    a sua mãe ralhava
    Andreia, sorria...

    Tenha um belíssima noite de sonhos lindos.

    ResponderEliminar
  21. Somos todos um tanto ou quanto tramados em miúdos eheh :)

    ResponderEliminar
  22. Adorei,muito bom mesmo!
    http://blogliliduarte.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  23. E eu sou-te super sincero: adoro este género de livros mais temáticos não só para poder variar, como referes, como também porque nos são quase que um manual. Este último não resisti e tive mesmo de o escrever e de tirar imensas notas porque é isso que ele exige: torná-lo prático. Acho que não há nada mais aliciante que isso :P

    As lojas estão cada vez pior. São super desorganizadas e parece que a maioria dos artigos vai toda para os grandes centros urbanos... O mal maior é que depois não deixam pedir os artigos entre loja que é o que acontece na Seaside, por exemplo -.- Também já não gosto muito de ir às compras nesta altura mas temos de aproveitar, não é? :P

    Ahahaha, o que me ri com o texto :p Embora seja muito cuidadoso, às vezes tenho mesmo vontade de pegar num ovo, num copo ou até num prato e mandá-lo contra o chão ou contra a parede num daqueles atos de "novela mexicana" para sentir a sensação ahahaha Não me condenem, por favor :P

    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  24. Mas que belo tesouro este o teu, por acaso nunca me deu muito para brincar com os ovos.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  25. Ahaha imagino-te pela casa a partir os ovos, devia de ser mesmo divertido

    ResponderEliminar
  26. Eu não gosto muito de comprar ovos porque parto sempre algum ou todos o caminho do supermercado até casa :))
    Bj A

    ResponderEliminar

Enviar um comentário